segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Amor em rede.



Não sei bem o que acontece, não sei bem o que sentir, nem ao menos quando juntos estivermos. Será bom tanto quanto? Será que nossos olhares pararão e se fixarão? Será que nossas mãos entrelaçarão e ao escorrer pelo rosto se embalarão? Vamos deixar os volts percorrerem por entre as correntes eletricas e nos dizer a potência em que esse sentimento pode alcançar.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011


Pensando em você.


Eu estou pensando em você.
Pensando em nunca mais, pensar em te esquecer.
Pois quando penso em você, é quando não me sinto só.
Com minhas letras e canções, com o perfume das manhãs,
com a chuva dos verões, com o desenho das maçãs e com você me sinto bem.
Eu estou pensando em você. Pensando em nunca mais, te esquecer  - Paulinho Moska

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

 

neura.

Eu sou bem assim, independente. E odeio ter que depender de alguém. Pois pode acreditar que quando mais precisamos desta pessoa, ela irá falhar conosco. Por melhor que seja essa pessoa, ela irá falhar com você, você também irá falhar com ela e você precisa rasgar o orgulho para perdoa-la e também para si perdoar. Porque vão existir momentos em que você irá falhar com você mesma e não conseguirá se perdoar. E é nessa hora em que o orgulho te seduz, te cega, te maltrata, te consome e quando você percebe já não consegue acreditar em ninguém, porque não consegue acreditar em você mesma. Na verdade você quer se libertar, na verdade você quer respirar, mas o que consegue, são algumas prestações de aparente paz, porque quando a parcela termina você volta o seu mundinho problemático, cheio de incertezas e dúvidas. Você nem ao menos conhece a felicidade porque não consegui acreditar que possa ser digna dela. É o meu mundo, são os meus problemas, mas o pior de todos eles é que trilho um caminho de solidão que pode não ter volta . Na verdade, sem ela aqui, esta acompanhada ou sozinha, não faz diferença, pois quem eu queria que estivesse comigo, eu nunca mais poderei ter por perto.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Queria você aqui... Mom

A realidade é tão cruel, eu achava que quando virasse adulta conseguiria resolver todos os problemas. Mas muitas vezes eu desabei, achei que seria o fim e hoje olhando para o espelho vejo as consequencias de todo o caos em que acabei me afundando. Mas hoje eu tento ser forte, tento conter o choro, tento guardar* as lembranças, tento viver, tento ser feliz. Acho que viver e ser feliz é um pouco demais pra mim. Mesmo assim o pouco que tento transparecer de toda essa segurança em mim, parece fazer a pessoa que mais amo se sentir mal. Assumo que errei e erro muito ainda com ela, mas estou disposta a melhorar por ela, por ela eu largaria a minha felicidade para vê-la FELIZ. Mas juro que estou cansada de nunca ser o suficiente. Quando entro em depressão profunda sou tida como fraca, que preciso me recuperar e quando tento me fazer forte parece que não me importo, já esqueci das lembranças. E não é isso... Só cansei de me auto degrada, de me auto mutilar. Estou cansada de sofre eu queria muito ainda ser FELIZ. Um dia me prometeram isso e eu boba, acreditei que ainda seria. Mas a única coisa de que tenho certeza e que ela não gostaria de nos ver assim .

domingo, 4 de dezembro de 2011

É hoje, é agora.

00:00
Obrigada Deus, pois até aqui me suspentou o Senhor.

Daqui a pouco.

Se eu pudesse, não deixaria de rever qualquer momento com você Mamãe.

sábado, 3 de dezembro de 2011