domingo, 12 de setembro de 2010

nada mais sobre você.

exorcizei-te do meu coração, passado e presente. Se soubesse que sua beleza era só uma máscara nunca teria confiado em seus olhos. Todo mundo percebeu o erro, mas parecia ter  imaginado uma visão. O que tinhamos acabou e fiz questão de destruir qualquer vestígio dessa confusão. Pura imaginação, puro engano meu coração quebrado pelo chão. Mas prefiro assim que me iludir outra vez.

Um comentário: